MICHELLE NUNES SILVEIRA - NUTRICIONISTA CLÍNICA

MICHELLE NUNES SILVEIRA - NUTRICIONISTA CLÍNICA Atendimento em consultório no espaço MITHRA Saúde em Equilíbrio. Rua:Indianápolis 205 Bairro: Três Figueiras POA-RS Fone: 51 30288075 ou 51 93273213

terça-feira, 24 de maio de 2011

Terapia Nutricional - Alimentação por sonda nasoenteral em domicílio

Essa semana fui visitar um paciente em domicílio, este faz uso de sonda nasoenteral a cinco meses e mesmo assim os familiares apresentam desconhecimento e muitas dúvidas em relação ao manejo nutricional com este tipo de alimentação em casa. Algumas dúvidas apresentadas por eles e que são muito frequentes são em relação a administração da dieta por sonda, a administração de medicamentos por sonda, como evitar a obstrução da sonda e como desobstruir adequadamente quando ésta ocorre, troca de fixação da sonda e hidratação adequada. Por isso vou deixar aqui no meu blog algumas dicas sobre alimentação enteral e seu manejo espero assim ajuda-los.

1 - O QUE É SONDA NASOENTERAL?
É um tubo fino, feito de borracha macia e flexível usado para introduzir alimentos  e medicamentos necessários ao tratamento.

2 - COMO É COLOCADA A SONDA?
Esse procedimento é realizado pelo enfermeiro ou médico. É simples, indolor, podendo causar uma discreta náusea e desconforto na garganta ou nariz. É realizado no próprio leito do paciente, colocando-a suavemente pelo nariz, descendo até o intestino.

3 - QUANDO É NECESSÁRIO COLOCAR A SONDA?
Quando há dificuldade ou incapacidade de engolir os alimentos, ou ainda quando o paciente não quer comer pela boca, muitas vezes por falta de apetite.

4 - A SONDA INCOMODA OU DIFICULTA ALGUMA ATIVIDADE?
A sonda não incomoda porque é muito macia e fina. Qualquer atividade poderá serrealizada sem nenhuma dificuldade. Os pacientes que tiverem a liberação do médico para se alimentar pela boca, poderão deglutir normalmente, a sonda não vai atrapalhar. Estando bem alimentado o paciente ficará bem disposto.

5 – O QUE É NUTRIÇÃO ENTERAL?
É a dieta fornecida pela sonda. Ela é planejada para oferecer todos os nutrientes normalmente ingeridos pela boca e que são essenciais à recuperação e à manutenção da sua saúde.

6 - O PACIENTE QUE USA SONDA FICARÁ DEPENDENTE DE ALGUÉM PARA SE ALIMENTAR?
Apenas os pacientes tenham alguma limitação física ou motora que os impeçam de introduzir a dieta pela sonda precisaram de ajuda.

ADMINISTRAÇÃO DE
MEDICAMENTOS PELA SONDA
Material Necessário:
Seringa de 20ml;
Pilão de polietileno (plástico)
exclusivo para masserar os medicamentos;
Água mineral ou filtrada;


Cuidados importantes:
1 As medicações deverão ser dissolvidas separadamente para não perder seu efeito devido a interação medicamentosa;
2 Para dissolver as medicações utilize água filtrada ou de acorodo com a orientação médica;
3 Para dissolver o comprimido será necessário quebrar/ masserar o medicamento e diluir com 10 a 20 ml de água filtrada. Recomendamos utilizar um masserador (Pilão) de plástico exclusivo para esse fim.         
4 As cápsulas deverão ser abertas, conforme ilustração ao lado, e diluída em 10 a  20ml   de água filtrada.          
5 A sonda deverá ser lavada antes e após a administração da medicação com 20 ml de água para evitar obstrução (entupimento);
6 Caso seja necessário administrar mais de uma medicação no mesmo horário, deverá ser preparado e administrado separadamente um a um e lavar a sonda com 20ml de água entre eles.
7 Os medicamentos devem estar totalmente dissolvidos para serem administrado pela sonda, pois pequenos granulos são suficientes para obstruir a sonda
8 Os medicamentos nunca devem ser diluídos com alimentos.
                                        CUIDADOS COM A SONDA
TROCA DA FIXAÇÃO DA SONDA NASOENTERAL:

                                             
Material Necessário:

Esparadrapo antialérgico;
Tesoura;
Cotonete;
Água e sabão;


1 Lavar as mãos com água e sabão antes de manusear a sonda;
2 Cortar 10cm de esparadrapo em “V”, conforme figura ao lado com auxilio da tesoura;
3 Retire o esparadrapo anterior, desprendendo primeiro a sonda e depois o nariz;
4 Utilize o cotonete para limpar a parte interna do nariz. Cuidado para não tracionar ou introduzir a sonda acidentalmente;
5 Limpe a parte externa do nariz com água e sabão para retirar a cola do esparadrapo anterior;
6 Fixe o esparadrapo na ponta do nariz, conforme a figura ao lado;
7 Enrrole uma das astes do esparadrapo na sonda e em seguida a outra;
8 Após a fixação certifique-se de que a asa do nariz não ficou tracionada pela sonda causando danos ao tecido e redução da circulação “FERIDA”. Em caso de vermelhidão ou machucado na  pele, fixar a sonda em outro local.
COMO EVITAR OBSTRUÇÃO (ENTUPIMENTO)
DA SONDA DE ALIMENTAÇÃO

1 A sonda deverá ser lavada antes e depois da administração da dieta com 40ml de água .
2 Todo medicamento a ser administrado pela sonda deverá ser bem diluído em água potável (conforme orientação da administração de medicamento), e a sonda deverá ser lavada antes e depois da administração da medicação.
3 Ao lavar a sonda ela deverá ficar transparente, evitando assim que resíduos de alimento se acumulem na parede da sonda.
4 Caso tenha dieta grudada na parede da sonda, aperte-a com a ponta dos dedos, fazendo com que essa dieta se desgrude e em seguida proceda com a administração de água pela sonda.

COMO DESOBSTRUIR A SONDA?

1 Utilize uma seringa de 20ml para proceder com a desobstrução pois essa favorece uma maior pressão;
2 Aspire 20ml de água potável.
3 Conecte a seringa na sonda e faça pressão de introduzir e aspirar, até que a sonda seja desobstruída.
4 Nunca utilize coca-cola, água morna ou outros. Essa conduta poderá danificar a sonda e causar sérios prejuízos ao estômago do paciente.
5 Caso não consigam realizar a desobstrução da sonda em casa, o paciente deverá ser encaminhado ao pronto atendimento do hospital.

CUIDADOS NO PREPARO DA
DIETA ENTERAL ARTESANAL

1 Antes de preparar a dieta, lave as mãos com água e sabão.
2 Se possível, separar os utensílios exclusivamente para o preparo das dietas, devendo estes serem guardados numa caixa plástica com tampa;
3 Usar sempre uma touca ou algo que proteja os cabelos durante o preparo das dietas;      
4 Não usar colher de pau ou alumínio no preparo das dietas enterais, é recomendável as de polietileno (plástico);
5 Use água mineral, ou  filtrada e fervida na preparação da solução.
6 As soluções devem ser preparadas em quantidade suficiente para um dia, no máximo. Os excessos podem estragar de um dia para outro. Não utilize sobras!!! Todo alimento deve ser bem cozido;
7 Guarde a dieta na geladeira para conservar o alimento. As preparações podem ser aquecidas em banho-maria, fora do fogo, até alcançar a temperatura ambiente.
8 Nunca introduza na sonda a solução muito quente ou gelada. Além de danificar a sonda, isto pode causar danos ao estômago, que é sensível a extremos de temperatura.           

CUIDADOS DURANTE A ADMINISTRAÇÃO DA DIETA

1 Não oferecer dieta ao paciente deitado, essa conduta poderá provocar vômitos e consequentemente sérias complicações. Caso haja impossibilidade de sentá-lo, acomode-o com a cabeceira elevada no mínimo 30 graus  (utilizar travesseiros e almofadas).
2 Manter o paciente com cabeceira elevada por 30 minutos após a administração da dieta.
3 A administração da dieta pode ser feita através de uma seringa de 20 ou 60ml, introduzindo lentamente a dieta pela sonda.
4 Após cada refeição lavar a sonda com 30 ml de água filtrada.
5 Mantenha a sonda fechada após seu uso. Caso contrário, haverá retorno de líquidos do conteúdo gástrico e distenção abdominal (aumento de gazes)
Hidratação deverá ser feita nos intervalos das refeições e administrada com seringa, a quantidade de água a ser administrada vai depender do paciente e de algumas características como idade, sexo peso e altura. 

2 comentários:

  1. Amei a explicação!Faço Técnico em Enfermagem,e cuido de uma senhora cuja alimentação é através de sonda.Foi muito esclarecedor!Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Muito útil, obrigado. Minha mae esta sendo tratada com este recurso.

    ResponderExcluir